Politica

Conheças as áreas de atuação da carreira de Ciências Políticas

Quando pensamos em política logo nos vem à mente a imagem de governantes e líderes políticos. Porém, a política em si não está restrita à atuação desses indivíduos. Trata-se de uma área do conhecimento mais ampla, que busca transformar realidades e garantir igualdade de direitos a todos.

A área de Ciências Políticas, por exemplo, tem como objeto de estudo a política, suas estruturas, formas de governo e os processos políticos nacionais e internacionais.

O cientista político tem uma formação voltada ao estudo de Ciências Sociais e Humanas, Antropologia, Filosofia, História e Geografia. Ele conhece profundamente a história dos processos políticos e é capaz de definir tendências e até sugerir caminhos neste setor.

Saiba mais sobre a profissão de Ciências Políticas e onde estudar para seguir esta carreira!

Áreas de atuação de Ciências Políticas
Um cientista político pode atuar em órgãos públicos de diferentes esferas (municipais, estaduais e federais) e encontra espaço nos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário. Seu campo de atuação se estende a partidos políticos, sindicatos, institutos de pesquisa, bancos e indústrias.

As principais atividades realizadas por cientistas políticos são:

Pesquisa
Docência
Assessoria
Consultoria
Estas atividades podem se dar em várias áreas das Ciências Políticas. Conheça algumas delas:

  1. Economia Política
    As ações de um determinado governo afetam a economia e o mercado de uma região, podendo envolver uma cidade, um estado, país ou até mesmo grupo de países. Da mesma forma, as ações do mercado podem afetar os governos e obrigá-los a mudarem suas estratégias e prioridades.

A Economia Política estuda a Economia, o Direito e a Sociologia com o objetivo de compreender como as ações políticas afetam o funcionamento da sociedade e seus hábitos de consumo.

  1. Geopolítica
    A Geopolítica estuda a influência do Estado em outros territórios, realizando ações diplomáticas com o objetivo de resolver ou evitar conflitos entre países, estados ou regiões.

Atualmente, apesar de alguns países ainda travarem conflitos entre si, a maioria dos governos nacionais veem na geopolítica uma forma de influenciar as ações de outras nações. Um bom exemplo disso são os acordos diplomáticos que estabelecem direitos e responsabilidades no uso de recursos naturais de uma determinada região, como por exemplo a Floresta Amazônica, que se estende por vários países.

O mesmo acontece dentro de um país, onde estados utilizam a geopolítica para influenciar diversos aspectos de outros estados, como a economia e o turismo, entre outros.

  1. Geografia Política
    A Geografia Política estabelece a abrangência política através da demarcação territorial.

Nos dias atuais existem poucas alterações das demarcações territoriais de países e regiões, mas ainda assim o governo precisa se preocupar com sua geografia, estudando sua topografia, como morros, planícies e planaltos.

O entendimento da geografia interna é necessário para compreender a economia da região e identificar novas oportunidades de exploração do potencial regional.

  1. Políticas Públicas
    Quando se fala em Políticas Públicas estamos nos referindo às atividades do governo relacionadas ao planejamento, execução e avaliação de suas ações.

As Políticas Públicas envolvem as ações que o governo estabelece para solucionar problemas sociais como educação, transporte público, habitação e assistência social, entre outros. Também faz parte das políticas públicas o estabelecimento de diretrizes para a gestão pública.

  1. Gestão Pública
    A Gestão Pública, também conhecida como Administração Pública, tem como foco atuar diretamente na administração dos setores públicos, em departamentos como recursos humanos e gestão financeira, por exemplo.
  2. Eleições
    O cientista político está apto a assessorar políticos e gestores de campanhas no que diz respeito ao processo eleitoral, pesquisas de opinião e funcionamento de partidos políticos. Pode também apoiar a construção de propostas de governo para candidatos.
  3. Relações Internacionais
    Nesta área o cientista político estuda os sistemas políticos de outros países e é capaz de apoiar o relacionamento entre povos. Pode auxiliar governos em suas relações políticas com outras nações, ou atuar em empresas privadas que mantêm negócios com outros países.

Onde estudar para seguir carreira em Ciências Políticas
Para quem deseja obter uma formação ampla nesta área existe a opção de bacharelado em Ciências Políticas, com duração média de quatro anos. Esse curso é oferecido nas modalidades presencial e a distância.

Dependendo do segmento em que o profissional deseja atuar, existem cursos que possuem uma formação mais específica, como é o caso do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Pública, uma graduação de tecnólogo que dura em média dois anos.

Confira algumas das principais faculdades que oferecem cursos de Ciências Políticas e áreas correlatas:

Universidades Privadas:

Universidade Paulista (UNIP)

Universidades Públicas:

Universidade de Brasília (UNB)
Universidade Federal do Piauí (UFPI)
Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)
Fundação Universidade Federal do Pampa UNIPAMPA (UNIPAMPA)
Centro Universitário UNIBTA

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo