Noticias

Corpo é encontrado e mortes chegam a 65 no litoral norte de SP; buscas são encerradas na Vila do Sahy

Mais um corpo foi encontrado na tarde deste domingo, 26, no litoral norte de São Paulo, afetado pelas fortes chuvas durante o feriado de Carnaval, e o número de mortes chegou a 65. Com isso, as buscas na Vila do Sahy foram encerradas. Agora, apenas uma pessoa segue desaparecida no bairro Baleia Verde, em São Sebastião. As informações foram divulgadas há pouco pelo porta-voz do Corpo de Bombeiros de São Paulo, capitão André Elias. “Foi localizado sim a 65ª vítima”, afirmou. Dos 65 óbitos confirmados, 64 foram localizados em São Sebastião e um em Ubatuba. Até o início da noite deste domingo, 57 corpos já tinham sido identificados e liberados para o sepultamento. São 21 homens adultos, 17 mulheres adultas e 19 crianças. Equipes do município de São Sebastião com psicólogas e assistentes sociais fazem um trabalho de acolhimento dos familiares das vítimas. De acordo com o governo do Estado, atualmente, a prioridade segue no socorro às vítimas e no atendimento aos mais de 1.090 desalojados e 1.172 desabrigados. A tragédia que devastou o litoral norte de São Paulo completa uma semana neste domingo. O temporal histórico que atingiu a região durante a madrugada do último dia 19 causou deslizamentos de terra. Com isso, além de pessoas mortas, casas ficaram destruídas e rodovias ficaram bloqueadas.

Em relação as estradas, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informou nesta tarde que o tráfego está liberado para veículos leves e pesados nas rodovias da região de São Sebastião. Apenas o trecho do quilômetro (km) 82 da Rodovia Mogi Bertioga (SP-098), em Biritiba-Mirim, junto à ponte do Rio Sertãozinho, permanece com interdição total. O governo de São Paulo orienta turistas a não viajarem para as regiões afetadas do litoral norte. O objetivo é evitar sobrecarregar o atendimento em hospitais, o trânsito nas estradas e o abastecimento de água e de alimentos na região. A Polícia Militar informou que as rodovias da região precisam estar desobstruídas para que veículos de socorro e de resgate possam circular livremente. A PM orienta também que as doações sejam feitas em postos que não estejam localizados nos municípios atingidos. Já as roupas e calçados atingiram a quantidade suficiente para atender às famílias que perderam bens materiais.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo