Noticias

Tecnologia 5G e internet das coisas (Iot) chegam ao Brasil

Internet das coisas é um conceito que se refere à interconexão digital de objetos cotidianos com a internet, conexão dos objetos mais do que das pessoas. Em outras palavras, a internet das coisas nada mais é que uma rede de objetos físicos capaz de reunir e de transmitir dados

A tecnologia 5G chegou ao Brasil em outubro do ano passado (2022), ativada em julho, porém aberta a todas as capitais do país apenas em outubro. O 5G promete ser até 20x mais rápido do que o 4G, e traz intensas mudanças nos dados móveis, fornecendo também, por ser mais econômico em consumo de energia dos aparelhos e suportar mais dispositivos, uma conexão mais eficaz e segura para a “internet das coisas”, do inglês Internet Of Things (IoT). 

Internet das coisas (IoT) é um ecossistema tecnológico – sistema de conexão entre diferentes dispositivos, desde eletrodomésticos a carros. Um sistema envolvendo máquinas, objetos, animais ou pessoas, tendo a capacidade de transferir dados por uma rede, sem a intervenção humana. A tecnologia promete favorecer a economia, por exemplo, por meio de um maior controle e gestão da energia elétrica, permitindo, por exemplo, que os moradores apaguem e acendam a luz pela tela do celular, ou mesmo de forma totalmente automatizada.

Essa possibilidade reflete na poupança em economia para as empresas, uma vez que os empresários podem tomar decisões mais rápidas e de forma mais eficiente, utilizando seus recursos de forma mais assertiva. A segurança também ganha pontos, sendo que a tecnologia IoT oferece uma gama de possibilidades, desde atender portões das casas ou empresas via aparelho celular ou mesmo grandes conglomerados empresariais e até cidades de forma totalmente autônoma, mitigando problemas com segurança pública, por exemplo.

A IoT é impulsionada pela Edge Computing, também chamada de computação de borda. Este  recurso impulsiona os dados e aplicações que estão distantes dos pontos de conexão. Alguns de seus pontos positivos são eficácia e versatilidade. “O fluxo de dados é impulsionado pela edge computing, proporcionando uma resposta rápida das aplicações inteligentes. Esta tecnologia é possível por meio dos datas centers edge espaços físicos e centros de dados estrategicamente distribuídos com uma estrutura toda voltada para o sistema de computação, sistemas e máquinas. A automação do cotidiano não anula a funcionalidade humana, mas proporciona mais qualidade, eficiência, economia e praticidade. Um sistema onde tudo conversa entre si”, comenta Wesley V. Barbosa, especialista em tecnologia e inovação.

Um exemplo básico das possibilidades da IoT são os relógios inteligentes capazes de monitorar os batimentos cardíacos, pressão arterial dentre outros indicadores de saúde. A praticidade e favorecimento chega a negócios mais complexos e essenciais, como a agricultura. “A internet das coisas (Iot) tem grande influência no ecossistema do agronegócio. Através de redes móveis públicas e principalmente privadas, o agro pode ser conectado ao ecossistema de Data Center Edge, processando dados oriundos dos diversos sensores (IoT), transformando esses dados em informações cruciais para o negócio. O futuro é tecnológico, e usar desta tecnologia para o crescimento é inevitável para quem deseja alcançar novos horizontes”, complementa Wesley Barbosa.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo