Noticias

Você sabe o que é economia solidária? Descubra agora! 

Segundo o diretor da ID Serviços Financeiros, o modelo de economia tem uma relação direta com o mercado financeiro. Não é diferente com o modelo de economia solidária que pode influenciar positivamente o mercado financeiro. Nesse modelo de economia solidária, a forma como produzimos e consumimos pode ajudar a reduzir a desigualdade e os impactos da pobreza no Brasil e no mundo, sendo um conceito que pode incentivar as empresas a repensarem seu papel na sociedade. Assim, acompanhe a leitura para entender mais sobre esse assunto. 

Entenda o que é a economia solidária 

A economia solidária é um conjunto de atividades econômicas de produção, distribuição, consumo, poupança e crédito que tem como objetivo promover relações sociais mais igualitárias e solidárias por meio de uma organização coletiva. Assim, ao contrário do modelo tradicional baseado na propriedade privada e na competição, a economia solidária visa a cooperação, participação democrática, autogestão e a valorização do ser humano. 

Outro ponto importante é que na economia solidária, a figura do patrão é substituída por grupos. Dessa forma, conforme explica Rodrigo Balassiano o objetivo não é trabalhar de forma exaustiva e ganhar muito dinheiro, na verdade, esse modelo tem como foco a colaboração de todos os envolvidos para dividir igualmente os ganhos financeiros. 

Uma outra característica importante da economia solidária é o fato de ser um modelo que se preocupa com a sustentabilidade e preservação do meio ambiente. De acordo com Rodrigo Balassiano, alguns modelos de economia solidária são: cooperativas de reciclagem, grupos de agricultura familiar, empresas cooperativas de crédito, coletivos ecológicos e pequenos e médios produtores de alimentos orgânicos. 

Conheça os princípios da economia solidária 

Como dito anteriormente, a economia solidária visa superar as desigualdades sociais promovendo o desenvolvimento sustentável, levando em consideração aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais. Por esse motivo, ela está baseada em princípios como: 

  • Autogestão: nesse princípio a ideia é que todas as decisões administrativas sejam tomadas por todos os trabalhadores de forma igual, sem a figura de um patrão ou um chefe. 
  • Cooperação: ao contrário de outros modelos econômicos que visam a competição no mercado, a economia solidária tem como princípio a cooperação nada mais é do que a adoção de ações em prol de um objetivo comum 
  • Solidariedade: prioridade para o bem-estar social e a promoção da justiça, buscando reduzir as desigualdades e exclusões. 

Por fim, o modelo de economia solidária pode influenciar as decisões de política econômica adotadas pelos governos e bancos centrais, que por sua vez podem ter impacto direto sobre o mercado financeiro, influenciando questões de acesso ao crédito, financiamento coletivo, investimento ético e responsável e comércio justo a partir de um consumo consciente. 

Assim, mesmo que os empreendimentos solidários sejam menores em comparação às grandes empresas do mercado tradicional, eles podem influenciar positivamente o mercado financeiro por meio da inclusão social e a criação de uma economia mais justa e sustentável. Gostou desse conteúdo? Não deixe de procurar por um especialista para entender mais.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo