Noticias

 Licitação sustentável: como incorporar critérios ambientais nas licitações

A preocupação com o meio ambiente tem se intensificado nos últimos anos, levando governos e empresas a adotarem práticas mais sustentáveis em suas operações. A empresária Luciula Santana Bernini, especialista na área de licitações, afirma que nesse contexto, a licitação sustentável surge como uma poderosa ferramenta para promover ações ambientalmente responsáveis no setor público.

Quer saber mais sobre esse assunto? Continue a leitura deste artigo.

O papel das licitações nas práticas sustentáveis

Ao incluir critérios ambientais nos processos licitatórios, é possível fomentar a adoção de práticas ecoeficientes pelas empresas contratadas, contribuindo para a preservação do planeta e o desenvolvimento sustentável. Veja a seguir os benefícios da licitação sustentável.

Benefícios da licitação sustentável

A incorporação de critérios ambientais nas licitações oferece diversos benefícios. Os empresários Emerson Bernini e Luciula Santana Bernini, donos do Grupo Bernini, afirmam que, primeiramente, a licitação sustentável promove a redução do impacto ambiental causado pelas atividades do setor público, desde a construção de edifícios até a aquisição de bens e serviços.

Além disso, estimula a inovação tecnológica, uma vez que empresas com soluções sustentáveis são incentivadas a participar dos processos licitatórios. Ademais, a licitação sustentável também contribui para a conscientização da sociedade e o fortalecimento da imagem institucional das organizações envolvidas.

Critérios a serem considerados

Para incorporar critérios ambientais nas licitações, é importante definir parâmetros claros e mensuráveis. Alguns critérios comumente utilizados incluem:

  • Eficiência energética: priorizar a aquisição de equipamentos e sistemas que apresentem baixo consumo energético e alta eficiência no uso dos recursos naturais.
  • Materiais sustentáveis: dar preferência a produtos que possuam certificações ambientais, sejam provenientes de fontes renováveis ou tenham menor impacto na geração de resíduos. 

  • Gestão de resíduos: exigir a implementação de práticas adequadas de coleta seletiva, reciclagem e destinação correta de resíduos gerados durante a execução do contrato. 
  • Mobilidade sustentável: considerar aspectos relacionados ao transporte e logística, privilegiando fornecedores que adotem modais de transporte de baixa emissão de carbono.
  • Desafios e possíveis soluções: embora a licitação sustentável possa apresentar grandes benefícios, sua implementação pode enfrentar desafios. Um deles é a necessidade de capacitação dos servidores públicos envolvidos, que devem compreender os critérios e saber avaliar adequadamente as propostas. Adicionalmente, a falta de conhecimento sobre produtos e serviços sustentáveis pode limitar a participação de empresas especializadas, afirmam os donos do Grupo Bernini, Emerson Bernini e Luciula Santana Bernini.

Concluindo, para superar esses desafios, é essencial investir em treinamento e conscientização dos agentes públicos responsáveis pelas licitações. Além disso, é recomendável estabelecer parcerias com instituições de pesquisa e organizações especializadas para promover a divulgação de tecnologias e práticas sustentáveis.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo